Inspeção estrutural para verificação da conformidade da execução da obra com o projeto

Inspeção estrutural instrumentada de uma estrutura de concreto armado visando-se a qualidade construtiva através da conformidade entre o realizado e o concebido. Concluiu-se que grande parte da estrutura ensaiada não respeitava o projeto estrutural.INSPEÇÃO ESTRUTURAL PARA VERIFICAÇÃO DA CONFORMIDADE DA EXECUÇÃO DA OBRA COM O PROJETO

MÉTODO SIMPLIFICADO DE AVALIAÇÃO PRELIMINAR EM ESTRUTURAS DE CONCRETO ARMADO SOB CORROSÃO COM USO DE SOFTWARE

Aplicativo muito prático e necessário à atividade pericial de Avaliação Preliminar de Estruturas de Concreto Armado sob estado de corrosão, visando-se uma tomada de decisão mais segura  e econômica. Trata-se do software EVALUACIÓN DE ESTRUCTURAS DE CONCRETO POR CORROSIÓN – EECC  desenvolvido na Espanha por Gustavo Rojas Moya e equipe, com o objetivo de avaliar o grau de corrosão instalado e o nível de intervenção necessária na estrutura para resgatar sua vida útil.

A autora dessa Monografia (2017) do IFS (Instituto Federal de Sergipe  detalha minuciosamente  o uso desse aplicativo além de apresentar um estudo de caso. Monografia de Rafaela Menezes de Oliveira IFS Instituto Federal de Sergipe 2017

Dissertação de Mestrado da UNISINOS – Universidade do Vale do Rio dos Sinos – 2011 sobre o Comparativo entre a o Código Técnico das Edificações na Espanha e a nossa NBR 15.575/2008

COMPARATIVO ENTRE OS PROCESSOS DE IMPLANTAÇÃO DO CÓDIGO TÉCNICO DAS EDIFICAÇÕES NA ESPANHA E A NBR 15575 2008 NO BRASIL

Análise da viabilidade do uso de ensaios não destrutivos no monitoramento da durabilidade de concreto comercializado em Aracaju – SE.

No processo de verificação da qualidade de produção e propriedades do concreto armado que influenciam na durabilidade de uma estrutura, o ensaio comumente realizado é o de compressão axial em corpos de prova, conforme prescrições da ABNT NBR 5739:2007. Porém, apenas a verificação laboratorial de corpos de prova moldados em condições ideais, não reflete a realidade do canteiro de obra. A possibilidade de monitorar suas propriedades mecânicas recorrendo a ensaios não destrutivos (ENDs) facultaria a vantagem adicional dessas análises sem danos às estruturas. A portabilidade dos equipamentos nas medições in situ facilitaria sobremaneira esse monitoramento contínuo do controle de qualidade, além de abranger outros setores de verificação que não apenas a resistência à compressão. Com esse objetivo, procedeu-se um estudo de caso utilizando-se ensaios de carbonatação, ultrassonografia, resistividade elétrica, esclerometria e, com o auxílio do Software OriginPro 8.0 e da expressão matemática do coeficiente de Pearson, analisou-se a existência de correlação aceitável estatisticamente entre número expressivo de valores medidos dentre todos os resultados dos ENDs, com o ensaio de compressão axial. Foi realizado também o ensaio de potencial de corrosão em corpos de prova de concreto armado para exemplificar seu funcionamento. Ficou evidente a viabilidade dos ENDs, além do ensaio de compressão axial, também nos canteiros de obras, para o monitoramento contínuo do desempenho estrutural, característica imperiosa durante sua vida útil.

TCC – Emanuella de Araújo Carvalho

Uso do aplicativo WUFI Pro 6.1 na avaliação higrotérmica de fachadas

O desempenho higrotérmico do sistema de vedação vertical externa (fachadas das edificações) engloba-se nos requisitos da NBR 15575:2013. Os agentes climáticos estão entre os agentes preponderantes na degradação desses sistemas propiciando o surgimento de manifestações patológicas e, consequentemente, a redução do desempenho requisitado. Este trabalho tem como objetivo apresentar e viabilizar a operacionalidade de uma ferramenta computacional de simulação higrotérmica, o WUFI Pro 6.1, com o foco de quantificar os agentes climáticos e avaliar o comportamento higrotérmico de fachadas. A partir dos resultados, foi possível mensurar e comparar o desempenho higrotérmico de fachadas com os dois sistemas de revestimentos, bem como correlacionar seu comportamento com a influência das variáveis climáticas de Aracaju/SE. Concluiu-se que o uso do WUFI Pro 6.1 é perfeitamente factível nos estudos de degradações de fachadas, inclusive subsidiando projetistas durante a seleção de materiais e na elaboração de manuais de manutenção.

TCC – Luanda J. Muniz Passos

Investigação da relação entre os parâmetros de projeto das estruturas de concreto armado visando à Durabilidade

Com o advento da NBR 15575/2013 da ABNT conhecida como Norma de Desempenho, tornou-se imperioso que os projetistas incorporem na sua concepção dos projetos estruturais parâmetros técnicos para que os requisito Vida Útil de Projeto exigido pelo instrumento normativo do mínimo de 50 anos às superestruturas e de 75 anos aos concretos enterrados seja alcançado em pleno desempenho. Essa Dissertação apresenta resultados de investigações da relação de alguns desses parâmetros. Foi defendida pela aluna Fernanda Pacheco da Pós-Graduação em Engenharia Civil da Universidade do Vale do Rio dos Sinos – UNISINOS – em abril/2016.DISSERTAÇÃO INVESTIGAÇÃO DA RELAÇÃO ENTRE OS PARAMETROS DE PROJETO DAS ESTRUTURAS DE CONCRETO ARMADO VISANDO À DURABILIDADE

Medição da concentração de cloreto na atmosfera urbana de Aracaju/SE

O ataque de cloreto a estruturas de concreto armado, tem sido foco de muitas pesquisas, pois diante das diretrizes normativas, garantir a durabilidade de uma edificação é primordial, frente a obrigação civil. Com o intuito de subsidiar os projetistas, este trabalho tem o objetivo de determinar e avaliar as concentrações de cloreto, em alguns pontos, da atmosfera urbana de Aracaju/SE. Para quantificar o teor de cloreto utilizou-se a cromatografia iônica e o método de Mohr. A partir dos resultados observou-se a influência da concentração de cloreto a distância em relação ao mar, altitude, parâmetros climáticos e presença de obstáculos verticais. Através desses resultados, foi analisada a perspectiva de vida útil dos pontos de coleta de acordo com os parâmetros (fator a/c e cobrimento) da norma vigente, e conclui-se que essa é ineficiente a agressividade que o cloreto impõe as estruturas de concreto armado em zona de atmosfera marinha.

 

TCC 2 – ANA LARISSA CRUZ PRATA (Mapeamento de cloretos em Aracaju/SE)